Solicite atendimento por WhatsApp!
Nosso
Blog
Aqui estão textos e conteúdos ligados à educação publicados por nossa equipe pedagógica e professores.
Aprender inglês: saiba como potencializar a habilidade

Separamos dicas de inglês que podem mudar completamente o seu jeito de absorver esse idioma e que vão ser úteis para a sua evolução rumo a tão sonhada fluência. Acompanhe os nossos bizus e não deixe de colocar em prática esse conhecimento. Come on!

celular com um podcast sobre inglês aberto

1ª dica: Defina o seu objetivo

Você precisa de motivação para fazer com afinco qualquer coisa nessa vida e não seria diferente no aprendizado de uma nova língua. Por isso, antes de se propor a melhorar, pergunte a si mesmo qual é o seu objetivo principal para aprender inglês: é profissional ou é para alguma viagem que você pretende fazer? Seu foco são os testes teóricos ou é a conversação em inglês? Definir isso é o primeiro passo para saber o que de fato você precisa estudar no momento.

Entenda que em uma viagem o vocabulário cotidiano precisa ser inserido nos seus estudos, diferentemente de um estudo para evoluir profissionalmente, onde a linguagem técnica da área precisa ser compreendida e as gírias não farão tanto sentido nas conversas formais. Portanto, trace o seu foco.

2ª dica: Estude o idioma e não o seu funcionamento

Uma cena muito comum nas salas de aula dos cursinhos tradicionais é o aprendizado gramatical do inglês desde o primeiro contato. O verbo to be que o diga! Porém, estudos apontam que há uma falha nos resultados gerados por esse método, pois alunos que se prendem apenas a regras acabam sem compreender as expressões reais do idioma e podem acabar formulando frases que jamais fazem sentido na língua inglesa.

É muito fácil pensar nessa dinâmica quando comparamos o método com a aprendizagem da nossa língua nativa, afinal, não aprendemos as regras da gramática antes da fala, nem mesmo antes da escrita. Imagina a dificuldade que seria se assim fosse! Sendo assim, assim como uma criança que está aprendendo a falar, o melhor é inserir pontos de contato com a língua e observar padrões de sons, estruturas de frases e palavras no início do aprendizado.

Treine o ouvido, os olhos, os sentidos e se adapte ao seu novo idioma antes de mergulhar mais fundo e, aos poucos, você poderá imergir na gramática sem tantos traumas.

3ª dica: Crie pontos de contato com a língua inglesa

A melhor forma de manter o interesse em algum novo aprendizado é inserindo-o no nosso cotidiano. No caso do inglês, isso te ajudará a lembrar com mais facilidade de palavras, frases, situações e mostrará a relevância daquilo para o dia a dia. Se você for fazer uma lista de supermercado, por exemplo, que tal anotar suas compras utilizando o inglês? Ou deixar post-its pela casa com palavras em inglês que indicam o nome de cada móvel ou cômodo.

Além dessas táticas, você ainda pode configurar os aplicativos do seu telefone para a língua, conversar com amigos que já são fluentes e usar mecanismos como filmes, músicas e jogos para aprofundar ainda mais no conhecimento do idioma.

4ª dica: Consuma cultura e entretenimento em inglês

A arte é uma das coisas mais poderosas dessa vida, seja ela uma música, uma série, um filme, uma peça de teatro, um livro, etc. Quando se trata de aprendizado da língua inglesa, ela é uma das ferramentas mais eficientes. Isso porque você acaba absorvendo a cultura, treinando os ouvidos e praticando tudo de forma divertida, de acordo com os seus gostos pessoais. Já que é assim… está liberado pegar a pipoca e maratonar uma série ainda hoje! Uma dica de série interessante para praticar o idioma é Friends, pois eles falam uma linguagem simples e ao mesmo tempo a produção é leve e divertida.

Os livros, por sua vez, ajudam a identificar palavras e padrões de estrutura e escrita. Já as músicas são ótimas para trabalhar os ouvidos. Vale a pena fazer uma imersão cultural total.

5ª Dica: Aprenda a absorver os filmes, as músicas e o entretenimento consumido

Se você faz uma imersão no idioma por meio de filmes ou séries, há uma técnica básica que pode contribuir para que você avance bastante e aprimore suas habilidades. Consiste em assistir ao filme primeiramente com uma legenda em português, depois em inglês e por último sem legenda alguma. Isso irá ajudar na fixação do idioma de forma a forçar o cérebro a associar palavras, sons e contextos. Para não se tornar maçante, faça esse processo dividido em algumas vezes durante a semana.

Já nas músicas, cantar junto com as letras e tentar imitar as pronúncias é um exercício extremamente interessante.

6ª Dica: Leia e escute ao mesmo tempo

Ao ler um livro, tente procurar o seu audiobook para acompanhar a leitura, desse modo, além de treinar a leitura, você irá treinar a audição e, consequentemente, melhorará a escrita e a pronúncia. Uma outra opção para usar essa técnica de ler e ouvir (ao que tudo indica, uma das melhores) é procurar os sites de notícias que apresentam a descrição auditiva, dentre eles temos o News in Levels, que produz excelentes conteúdos que podem contribuir com o aprendizado.

7ª Dica: Não tenha medo de conversar

Um dos maiores vilões da fluência oral é o medo, principalmente nas salas de aula, onde ele sempre atormenta estudantes que se sentem intimidados a errar na frente dos outros colegas. Porém, não tem jeito, a única fórmula de sucesso para obter um bom nível de conversação em inglês é conversando… E, claro, errando. O erro de pronúncia é normal para quem está aprendendo, isso faz parte da evolução. Não deixe que ele te trave e sempre vá atrás de oportunidades de falar inglês com pessoas, seja com um amigo fluente, um professor ou até mesmo por meio de chats, hoje temos vários, como o HelloTalk, disponíveis na internet para você treinar o diálogo com os próprios nativos.

8ª dica: Comprometimento e paciência

Aprender inglês é simples, mas não é fácil. Assim como todos os outros conhecimentos que não vêm de um dom adquirido, o inglês precisa de treinamento, foco, disciplina, dedicação diária (ênfase no diária!) e paciência. Muitos cursinhos prometem nível avançado de inglês em seis meses. Não caia nesse conto! Dedique-se todos os dias, comemore os seus avanços, jamais deixe de estar em contato com a língua, treine a conversação, a escrita e principalmente a capacidade de ler e ouvir. Sempre. Constantemente. Se você começar agora, daqui a dois anos terá caminhado muito mais do que se não começar. Portanto, comprometa-se com isso e saiba que, assim, você terá evolução.

9ª dica: Pense em inglês

Para ter a habilidade desenvolvida você não precisa e nem deve ficar traduzindo palavras de forma literal sempre que quiser se expressar em inglês. Se você quer potencializar o aprendizado no inglês, comece a pensar em inglês! Imagine contextos e situações, imagine que precisa pegar um ônibus em uma avenida, em New York, ou que perdeu seus documentos e precisa de ajuda para encontrá-los. O que você faria nesse caso se tivesse que se expressar? Tente imaginar tudo na língua que deseja aprender. A tradução é uma habilidade que é difícil até mesmo para quem é fluente nas duas línguas, portanto, nada de ficar traduzindo ou questionando os “porquês” da língua, apenas compreenda os padrões e estruturas que os nativos utilizam.

10ª dica: Use técnicas para aprender

Quando o assunto é aprendizado de outro idioma é normal que algumas pessoas negligencie as técnicas, porém, elas são um dos pontos que levam o aluno a outro patamar. Na hora de estudar, além do ambiente silencioso, você precisa descobrir jeitos de reter aquele conteúdo. Use flashcards, faça resumos, desenhos, exercícios e redações e revise-os sempre. Além de te ajudar a reter, você verá a sua evolução. Tire uma hora ou trinta minutos diários para estudar com técnica e em alguns meses você verá o seu nível subir de verdade.

Esperamos que você tenha captado as nossas dicas e que elas te ajudem a conquistar o objetivo desejado. Até as próximas!