Como funciona Acompanhamento escolar Perguntas frequentes Calculadora PAS Professor Criar conta / Entrar
Blog Colmeia
TDAH: dicas para ajudar seu filho com esse transtorno

Como ajudar o seu filho com TDAH (transtorno do déficit de atenção/hiperatividade) a conquistar melhor rendimento na vida acadêmica e pessoal.

Escrito por: Laenya Romeiro

O TDAH (transtorno do déficit de atenção/hiperatividade) é um transtorno neurobiológico altamente influenciado por predisposições genéticas. Estudos apontam que os portadores do transtorno nascem com alterações na região frontal do cérebro, área que controla a nossa autorregulação: função importante para a autoinibição de comportamentos inadequados por meio de um equilíbrio entre as nossas emoções e funções cognitivas.

Em pessoas que possuem o transtorno os sintomas dessa autorregulação inadequada podem ser percebidos por meio de diversos comportamentos, dentre eles: hiperatividade; impulsividade; déficit de atenção nas atividades diárias; esquecimento frequente; falta de concentração; inquietação (na escola é normal não conseguirem prestar atenção por muito tempo ou concluírem as tarefas propostas); desatenção ao escutar e dificuldade de se relacionar e de lidar com regras e limites.

Normalmente, é na fase de introdução escolar que os pais acabam constatando esses problemas, pois as queixas sobre o comportamento dos filhos podem vir à tona durante as conversas pedagógicas. É nessas horas que muitos se perguntam o que fazer e as preocupações aparecem, principalmente as relacionadas à educação dos pequenos.

image


O meu filho com TDAH terá problemas com a aprendizagem?

Um dos questionamentos que ronda a preocupação dos pais é a questão da aprendizagem. Por falta de conhecimento, muitos associam o transtorno à incapacidade de aprender. Porém, os estudos indicam que o TDAH não causa dificuldade em processar o conhecimento. Aliás, há muitos portadores que possuem o QI acima da média e outros que superam seus próprios limites apenas com o tratamento adequado.

Mas como contribuir para que o meu filho supere os seus limites?

Preparamos dicas essenciais para que você possa ajudar o seu filho com esse transtorno. É imprescindível lembrar que, antes de tudo, estamos falando de uma patologia e que ela precisa ser tratada por profissionais qualificados e com os medicamentos adequados para a melhora do quadro (sim! Eles fazem parte do tratamento). A infância é o período ideal para iniciar esse cuidado e evitar que o quadro perpetue em problemas por toda a vida.

Agora que estamos acordados sobre a importância do tratamento, vamos às dicas.


#1: Foque no diálogo para estabelecer regras claras

A criança com TDAH precisa de limites e direcionamentos constantes para manter sempre o foco em algum objetivo. Para isso, é necessário criar uma rotina com metas factíveis e embasadas em conversas constantes, sempre avaliando a posição do seu filho quanto às dificuldades e superações.


#2: Comemore cada conquista

Após estabelecer as regras, é hora de incentivar o seu pequeno e comemorar com ele os seus avanços. Atribua recompensas a cada tarefa executada, por exemplo.


#3: Nem tudo é execução, às vezes o progresso está nas tentativas

Não espere que seu filho cumpra toda a lista de atividades estabelecidas para aquele dia, mas valorize a tentativa. Deixe claro que ele está caminhando, está evoluindo e que você sente orgulho disso.


#4: Paciência

Envolve um treinamento constante. É necessário ter calma e compreender cada desvio de comportamento ou atitude inesperada. Uma criança com hiperatividade pode ter uma atitude impulsiva e não saber te explicar o motivo. Treine o respeito mútuo e ensine o caminho por meio da conversa olho no olho, faça isso sempre que necessário.


#5: Sem sobrecargas

Atividades em excesso só vão frustrar vocês. É necessário saber o equilíbrio e ser benevolente com o ritmo do seu filho.


#6: Alterne as atividades: use o lazer a favor do desenvolvimento

Como se sabe, as crianças com déficit de atenção e hiperatividade têm bastante dificuldade em focar em uma atividade por um período prolongado de tempo. Tenha isso em mente na hora de planejar a rotina. Alterne atividades que exijam muita atenção cognitiva com algo que o seu filho goste de fazer.


#7:  Nada de surpresas nas atividades diárias. Dê segurança ao seu filho.

Se você programou a rotina, mas algum imprevisto aconteceu, mantenha a calma. Fale ao seu filho o que está acontecendo e avise, sempre que viável, quais são os próximos passos a seguir, assim você evita a ansiedade e a agitação causada pelas novas atividades. Por exemplo, se vocês precisam sair às 14h, comece a lembrá-lo disso bem antes, para que todos estejam programados para executar o combinado no horário acordado.


#8: Na escola os professores são os melhores aliados

Mantenha contato com os professores e busque saber o que está acontecendo. Pergunte das evoluções, até mesmo para saber se o tratamento está funcionando ou não, e não deixe de compartilhar os métodos que funcionam em casa e no ambiente escolar para prender a atenção da criança durante as atividades do estudo.


#9: Auxilie seu filho a exercitar a organização e a gerenciar melhor o seu tempo, isso irá ajudá-lo no desempenho acadêmico e profissional a longo prazo

Isso pode ser feito com o simples estímulo de um planejador de tarefas. Pode ser por meio do uso de um checklist ou de uma agenda e até mesmo com lembretes em post-it sobre o que deve ser feito.


#10: Planejamento nos ambientes ajuda na concentração

Se o seu filho vai estudar em um local inapropriado com diversas distrações a chance dele se concentrar pode praticamente ser zerada, não é mesmo? Por isso, o local ideal é aquele sem distrações. Sejam elas digitais: celular, tablet, televisão, ou somente uma parede super chamativa que pode atrair o olhar do pequeno enquanto os livros estão apenas esperando por uma chance em cima da mesa.


#11: Por fim: carinho

Amor é a palavra-chave no processo. É preciso ter calma, paciência e comemorar cada pequena conquista como se nada no mundo tivesse mais relevância do que aquele degrau a mais na jornada do seu filho. E, de fato, não tem. Por isso, não poupe elogios e sempre mostre a ele o quanto a sua evolução tem sido positiva para todos. Pois, se há algo que sabemos é que eles são espertos, inteligentes e possuem habilidades para conquistar o mundo, principalmente se tiverem o apoio e a ajuda de quem os ama de verdade.

Curtiu esse texto? Inscreva-se e receba mais do nosso conteúdo.

Gostou dessa publicação? Compartilhe!

Compartilhar