Como funciona Acompanhamento escolar Perguntas frequentes Calculadora PAS Professor Criar conta / Entrar
Blog Colmeia
Não consigo ajudar meu filho com a lição de casa. O que fazer?

Saiba a forma correta para ajudar seu filho com a lição de casa.

Seu filho chega da escola, tira a mochila, livra-se do uniforme e pensa que finalmente chegou ao cantinho da liberdade. Longe da sala de aula, e dos olhares dos professores, aparentemente ele pode ter um descanso dos livros, mas você sabe que não é bem assim. Ele, e vez ou outra você também, pode até tentar evitar as lições de casa, entretanto, é necessário entender que elas são o elo entre o ensino da sala de aula e a absorção do conteúdo. Uma atividade que exige comprometimento de pais e filhos, cada um ao seu modo.

Apesar de toda a importância, a correria do dia a dia faz muitos pais acharem que não conseguem e que não sobra tempo e nem conhecimento para ajudar os filhos com as tarefas escolares. Se esse é o seu caso, preste muita atenção no que iremos te falar agora:

O seu papel é auxiliar e não ser o responsável pela lição.

Tá, e o que exatamente isso significa? Significa que as habilidades, o tempo alocado, o conhecimento e o comprometimento para desenvolver aquela lição está nas mãos do seu filho. É ele quem precisa absorver o conteúdo, fixar e mostrar aos professores como anda o seu entendimento. O que você de fato precisa fazer é incentivá-lo na criação do hábito, do senso de compromisso com os estudos e, muitas vezes, dar o suporte necessário para que ele compreenda como executar aquela tarefa.

image

Dito isso, te mostraremos passos simples de como ajudar seu filho nas lições de casa e se livrar da frustração de não conseguir. Confira:

Estabeleça uma rotina para você e para ele

Se todo dia a sua falta de tempo ou o estresse do seu filho nunca cumprir com o horário estabelecido é o maior problema na hora de fazer os deveres escolares, então o grande passo que vocês precisam dar juntos é o estabelecimento de uma rotina, de acordo com a realidade familiar de vocês. Avalie qual o tempo que você terá disponível para auxiliar o seu filho e, juntamente com ele, defina um horário de início e término para a execução das tarefas, ou melhor, para o estudo diário.

Pode ser difícil no início, mas a dica é mostrar ao seu filho que ele também participou da decisão e que isso fez você se programar para aquele momento, sendo assim, nada de enrolação. É sentar e fazer. Depois de um tempo cumprindo o mesmo ritual todos os dias o cérebro do pequeno estará habituado a executar aquela tarefa. Não é magia, é o que aponta os estudos da neurociência, portanto: invista na rotina.

Troque a “hora da tarefa” pela “hora do estudo”

Para que o hábito seja criado, o importante é a repetição e a disciplina diária, só assim chegará ao ponto em que tanto você quanto ele estarão acostumados a cumprir com aquilo e o estresse de ficar mandando o seu filho fazer as lições será amenizado.

Ótimo! Mas e quando não há lições e essa rotina é quebrada? Segundo as palestrantes e fundadoras do blog SOS Educação, Taís e Roberta Bento, uma boa tática é trocar a “hora da tarefa” pela “hora do estudo”. Sendo assim, aquele horário que vocês planejaram será dedicado ao estudo mesmo quando não houver lições de casa. Isso ajudará o seu filho a criar o senso de responsabilidade e compromisso com a rotina.

Entenda o significado das lições de casa

As atividades que os professores enviam para os pequenos executarem têm um propósito e os pais precisam entender isso. Elas visam construir um senso de ética e responsabilidade, fixar o conteúdo, avaliar se o aluno está ou não absorvendo e, ainda, aprimorar as funções cognitivas e as habilidades. Por isso, não é bom que os pais interfiram demais na hora de fazer a tarefa. Fazer a lição pelo filho? Nem pensar!

Esteja por perto, mas não muito

A essa altura, já está bem claro que o seu papel é de auxiliar e que, desse modo, você não precisa estar ao lado do seu filho o tempo inteiro durante a tarefa, até porque isso pode gerar a sensação de que ele não é capaz de fazer aquilo sozinho, por isso a ajuda intermitente é a ideal. Veja se ele está cumprindo, repreenda a procrastinação e mostre a ele o caminho para a autonomia.

Crie um ambiente propício

Para que ele cumpra tudo de forma correta, você também deve criar o ambiente propício. Não o deixe perto de celular, TV, janelas e portas barulhentas, nem em um local mal iluminado e desorganizado e muito menos fique o interrompendo constantemente. Faça do local um lugar sagrado para o estudo. Essa é uma forma excelente de ajudar o seu filho a se concentrar na tarefa.

Entenda o tempo do seu filho

No caso das crianças em séries iniciais, o dever de casa sempre parecerá mais fácil de ser solucionado aos olhos de um adulto, o que pode gerar o desejo de querer responder às atividades no lugar da criança e poupar o tempo despendido em auxiliá-la. Porém, essa prática pode ser extremamente nociva e deve ser evitada.

No lugar disso, tenha paciência e procure entender o ritmo da criança, se ele não entendeu o dever, tente ler o enunciado e interpretar junto, se mesmo assim a dificuldade persistir, o ideal é ajudá-lo com a compreensão ou grifar o exercício e incentivá-lo a pedir ajuda ao professor. Nas séries básicas e no fundamental, a mesma coisa, só que a busca pela resposta nos livros e em fontes confiáveis deve ser fortemente incentivada.

Assuma que não sabe

Você tem boa vontade e já entendeu como deve lidar com a rotina do filho, porém, há conteúdos que não estão frescos na memória e outros que simplesmente você não sabe e é nessas horas que, muitas vezes, bate o desespero. O melhor caminho para lidar com isso não é a frustração, porque você não deve assumir o papel de professor do seu filho. O ideal é simplesmente assumir que é normal não saber e incentivar seu pequeno a ir atrás da resposta nos livros ou, depois das tentativas, com o próprio professor. Gere curiosidade sobre aquele assunto, diga a seu filho que você também quer saber aquela resposta e isso o deixará ainda mais interessado no conteúdo estudado.

Atribua recompensas e elogie o esforço

Todo mundo gosta de ser reconhecido e o seu filho irá amar receber um elogio após o cumprimento das tarefas. Recompense o esforço com elogios e, outras vezes, dedicando um tempo para vocês fazerem juntos algo que ele gosta. Isso tornará a tarefa positiva e a sensação do trabalho feito muito mais prazerosa.

…A dificuldade continua?

Você já tentou estabelecer uma rotina e consegue fazer com que o seu filho cumpra as tarefas numa boa, ainda assim, os resultados não são os melhores. Talvez seja a hora de verificar se há outros tipos de dificuldades na escola: contate os professores, fale sobre o desenvolvimento escolar dos seus filhos e invista em alternativas, o reforço escolar pode ser uma delas. Avalie as possibilidades.

Gostou dessa publicação? Compartilhe!

Compartilhar