Solicite atendimento por WhatsApp!
Nosso
Blog
Aqui estão textos e conteúdos ligados à educação publicados por nossa equipe pedagógica e professores.
Inglês Intermediário: como sair desse nível?

Se você chegou ao nível do inglês intermediário é bem provável que já se dedique há um tempo aos seus estudos da língua inglesa e que até consiga se virar com o básico. Você é capaz de estabelecer uma conversação, sabe pedir sua comida, entende como fazer compras e sobreviveria em outro país sem grandes dificuldades… Entretanto, como nem tudo é tão lindo, vez ou outra você não consegue manter o ritmo de um diálogo, não compreende 100% de um texto escrito e perde algumas piadas da sua série favorita por falta de entendimento sobre o que está sendo falado.

Se você se identifica com a maioria dessas situações, eis o nosso diagnóstico para o seu caso: você estacionou no que chamamos de platô do conhecimento.

mulher imersa com as possibilidades de contato com o inglês

Come on! Vamos entender um pouco mais sobre isso.

Identificando o platô

O platô é aquele estado de estagnação, é diferente, por exemplo, de quando você começou a estudar o idioma e cada palavra nova dava a sensação de que você estava evoluindo em uma velocidade absurda no entendimento da língua.

Para identificá-lo você precisa entender, antes de tudo, qual é o seu real nível na língua inglesa, uma atitude que irá te ajudar nessa etapa é consultar o Quadro Comum Europeu de Referência para as Línguas: Aprendizagem, Ensino, Avaliação (QCER), em língua inglesa, chama-se Common European Framework of Reference for Languages. Ele é o mapa de referência oficial para que você avalie o real nível em que você está. Consulte-o neste link.

Se confirmado que você está realmente no nível do inglês intermediário, será mais fácil entender o motivo de aparentemente você não conseguir notar evoluções significativas e constantes no seu aprendizado.

O que acontece nesse caso pode ser um misto de comodismo com um aprendizado pouco desafiador, que não te leva a evoluir e não te propõe novos exercícios para que você avance.

Cerque-se de inglês para superar a estagnação do inglês intermediário

Se no nível básico os materiais didáticos pareciam suprir a sua necessidade, no inglês intermediário, entretanto, eles precisam ser acompanhados de outros recursos para que você consiga fazer uma imersão no idioma e transmitir ao seu cérebro a mensagem de que aquela língua é importante e precisa ser internalizada no seu dia a dia. Para fazer isso:

  • Assista filmes e seriados em inglês, de preferência, sem legenda - faça isso todos os dias;

  • Escute podcasts – aqui também precisa de constância, escute-os nos seus “horários mortos”: enquanto lava a louça, durante os exercícios na academia, no transporte. Ouvir é fundamental para aperfeiçoar a capacidade de compreensão da fala;

  • Leia livros, HQs e jornais em inglês – mesmo que você ache a leitura difícil ou não compreenda tudo de primeira. Anote as expressões que você não compreendeu e não tenha medo de ‘aumentar a carga’, afinal, o seu propósito é obter resultados melhores, então force a musculatura do seu cérebro a absorver aqueles conteúdos;

  • Pratique a conversação com alguém que é fluente em inglês - é importante frisar que a pessoa precisa ter um certo nível de fluência para apontar os seus erros;

  • Habilite o idioma inglês na configuração dos seus aparelhos – isso fará com que você se habitue com as palavras, expressões e contextos em que você precisa daquele idioma para poder executar determinadas tarefas;

  • Escute muita música – cante junto, observe as pronúncias e treine a audição com as canções;

  • Escreva e peça alguém para corrigir os seus textos – se você deseja alcançar a fluência, então também precisa treinar a língua escrita e a melhor forma de fazer isso é… escrevendo! (Sério?). Bom, mas não apenas isso, porque você precisará de um olhar de fora para corrigir os seus erros e te fazer alavancar no processo. Peça a um professor para olhar suas redações e tente melhorar tudo o que foi apontado como errado. Se necessário, refaça as redações. A repetição leva à perfeição.

Aumente a carga de estudos

Perceba que até aqui nós falamos de muitas atividades que se parecem muito mais com diversão do que com estudo propriamente dito, mas isso não significa que os ‘estudos convencionais’, feitos por meio dos livros, não devem estar na sua rotina. Aliás, não significa também que as atividades anteriores não são formas de estudar, pois elas representam o aprendizado prático da língua inglesa, o que é muito eficiente.

Todavia, o aprendizado teórico deve continuar sendo executado diariamente, mas agora em um grau maior de aprofundamento. Os exercícios que você fazia no nível básico já não irão te levar ao nível avançado e, às vezes, até mesmo os exercícios do inglês intermediário não irão te ajudar a progredir. O que fazer então?

  • Faça exercícios do nível avançado;

  • Aumente as horas estudadas – se antes você estudava apenas trinta minutos, comece a estudar uma hora ou mais;

  • Faça um plano de estudos – essa dica é básica, pois você precisa do plano para te guiar. Divida cada hora de estudo em atividades de revisão, listening, conversação, leitura do conteúdo e exercícios. Não necessariamente nessa ordem.

Pratique o inglês como se você fosse viajar amanhã

Essa dica é boa porque ela te força a imaginar situações reais. Imagine que você irá viajar e precisa falar com novas pessoas ou que precisa de um táxi e está sem telefone, ou ainda que está fazendo uma viagem a negócios e precisa convencer um grande executivo a investir em uma ideia. Isso gera motivação e traz o aprendizado para a vida real.

A dica mais importante: não desista!

O inglês intermediário exige muita persistência, porque, geralmente, é aquele em que o estudante tem a impressão de que não está progredindo. É nesse nível que muitos param e desistem de aperfeiçoar o seu inglês e acabam ficando estagnados na zona de conforto: por entender 75% do que está sendo falado, eles ignoram os 25% restantes. Eles sabem a ideia central, porém, não conseguem captar os trechos que tornam a história completa.

Quer um conselho? Evite a mediocridade e busque a fluência. Afinal de contas, é ela quem irá te proporcionar boas oportunidades na vida e no mercado de trabalho.

Seja constante nos seus estudos e mantenha-se cercado da língua durante o maior tempo possível. Mesmo que você sinta que está evoluindo mais devagar, não pare! Chegará a hora em que ‘do nada’ você notará que está entendendo coisas que antes não entendia, conseguindo estabelecer um diálogo melhor, sem tantas hesitações e restrições no vocabulário, e irá se deparar com situações reais em que verá que toda dedicação valeu a pena.

Continue! Nos vemos no próximo nível.

See you!