Solicite atendimento por WhatsApp!
Nosso
Blog
Aqui estão textos e conteúdos ligados à educação publicados por nossa equipe pedagógica e professores.
Estudando em casa: dicas para manter o foco e o ritmo

Dessa forma, a pergunta que mais ocorre diante do atual cenário é: como estudar em casa? Se você está precisando de algumas dicas, leia o texto até o final!

1 - Identifique seu estilo de aprendizagem

A primeira coisa, antes de iniciar um estudo em casa, é identificar o seu estilo de aprendizagem. Por que esse é o ponto de partida? Porque as pessoas aprendem mais facilmente de diferentes formas, o que funciona para um, não necessariamente irá funcionar para o outro.

As próximas dicas não precisam ser seguidas necessariamente na ordem em que serão apresentadas. Mas lembre-se: a dica nº 1 precisa ser a primeira.

2 - Crie ou organize um espaço

O cérebro do estudante está condicionado a estudar em um ambiente diferente de casa, que é a escola. Dessa forma, estudando em casa, é importante criar ou organizar um espaço diferente, que será o "cantinho dos estudos". De preferência um lugar silencioso, arejado e bem iluminado. Se possível, que não seja no quarto, para evitar distrações com a televisão, o videogame, a cama. E é preciso que seja organizado, sem material espalhado, livros jogados, comida, etc.

É importante que o cérebro entenda que aquele lugar é para o estudo, por isso tem que estar organizado e apenas com os itens necessários para isso. Quando for o momento de estudar, sempre utilize esse mesmo espaço.

3 - Organize os horários

Da mesma forma que o cérebro está condicionado ao ambiente, ele também está condicionado no que se refere ao tempo. Então, se o estudante é do período matutino, é interessante que, mesmo estudando em casa, os horários sejam organizados de acordo com os horários da escola, ou seja, no período da manhã.

Pode-se até utilizar o horário fornecido pela escola para se orientar na organização, por exemplo: na segunda-feira, de 7h40 às 8h20, seria aula de matemática, então o aluno irá desenvolver atividades de matemática nesse intervalo de tempo. O ebook “Planos de Estudos” traz dicas para organização de horários e, inclusive, modelos de planner, que é só imprimir e preencher.

4 - Faça metas

E cumpra! Não adianta fazer uma meta para resolver 30 questões de química se o intervalo de tempo que você reservou para essa disciplina é de 45 minutos, por exemplo. Estabeleça metas possíveis e se esforce para cumprir todas elas.

Você pode estipular “prêmios” para as metas batidas, como por exemplo: “se eu terminar toda a atividade de história dentro do horário eu vou assistir a um episódio da minha série preferida”. Isso vai fazer com que você permaneça motivado para bater a meta e irá influenciar positivamente no rendimento estudando em casa.

5 - Afaste-se das distrações

Quando estiver no horário de estudo, afaste-se de tudo que pode causar distração, principalmente os aparelhos eletrônicos. Mas isso não quer dizer que você não pode utilizar esses aparelhos. Se for assistir a uma videoaula, por exemplo, utilize o notebook, de preferência, pois as notificações do celular irão causar distrações. E, no notebook, evite sites que não tenham ligação com os estudos, como as redes sociais.

Se for utilizar apenas livros, apostilas e cadernos, deixe o celular e o notebook em outro cômodo, porque se eles estiverem longe da sua visão você não terá distrações tão facilmente. Estudando em casa, a tecnologia pode ser uma distração, mas se bem utilizada, pode ser uma grande aliada no aprendizado.

6 - Faça intervalos curtos

Descanse! Equilíbrio é a chave para um aprendizado de qualidade. Entre uma disciplina e outra, faça um intervalo de 10 minutos. Levante-se, faça um alongamento, beba água, vá ao banheiro.

No geral, o rendimento é maior quando você realiza pequenas pausas para descansar, e estudando em casa não é diferente.

7 - Pratique a teoria

Não fique só na parte teórica, lendo e/ou assistindo às videoaulas. Pratique, faça exercícios, resolva questões. Coloque em prática e conhecimento adquirido. As questões que você errar irão mostrar onde você precisa se dedicar mais, qual é o conteúdo que você tem mais dificuldade, por isso os exercícios são muito importantes.

8 - Pesquise o conteúdo em outros canais

São inúmeros os sites, aplicativos, canais de televisão ou no youtube que abordam, de variadas formas, os conteúdos escolares. Estudando em casa e sem professores, é uma boa oportunidade para pesquisar e encontrar conteúdos que lhe agradem.

Aqui vão algumas sugestões para você variar as suas formas de aprendizagem:

Blog da Colmeia: o blog da Colmeia traz conteúdos educacionais e dicas para o aprendizado.Futura Play: o Canal Futura tem um conjunto de conteúdos educativos, de todas as disciplinas, para estudar em casa. Além do site, você pode conferir, também, pela televisão (Sky – canal 434, Net/Claro – canal 534, Vivo TV – canal 68, Oi TV – canal 35, etc.)Telecurso: esse canal do youtube tem vídeo aulas para os anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º) e Ensino Médio. É uma plataforma reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação).

9 - Filtro de luz azul

Essa dica é especialmente para quem estuda muito pelo celular ou pelo notebook. Esses aparelhos eletrônicos emitem uma luz azul que, durante muito tempo, pode causar ardência e/ou coceira nos olhos, o que dificulta o processo de aprendizagem, então essa dica pode fazer toda diferença.

Procure pelo filtro nas configurações do seu aparelho eletrônico e ative-o. Ele deixará seu dispositivo com uma luz mais “quente”, amarelada, que é mais agradável aos olhos e permite que você passe um tempo maior e de qualidade em frente às telinhas.

Estudando em casa, pode parecer difícil para você e para o seu filho acompanhar a nova rotina, mas com o tempo vocês se adaptam e tudo flui melhor. Lembre-se que é preciso manter a mente ativa, trabalhando.

Pense no resultado que você almeja: tirar 10 na prova, ser aprovado ao final do ano, ser aprovado no vestibular! Mantenha-se motivado e disciplinado, siga as dicas e não desista quando enfrentar alguma dificuldade, persista!

Todo conhecimento é válido e é preciso tirar o máximo proveito do período que estamos enfrentando.